Tentando Entender

image1

Paulo Miguel de Mesquita e Paulo Vinicius na foto com saudoso Chico Xavier

Por mais que me aprofunde em reflexão, não encontro plena explicação para o que presenciei: estava fazendo uma visita médica na casa de uma paciente, quando um senhor bem envelhecido e tristonho me questionou: Como o senhor pode explicar tanto sofrimento para minha tia, que sempre praticou o bem e agiu corretamente por toda vida?

Deus estará sendo justo com ela?

Confesso que não soube responder, apesar de nunca haver questionado em minha vida os designos de Deus.

Nossa passagem pela terra seria para testar nossa força (resignação) ou a fragilidade diante das provações da vida?

Como compreender o grande sofrimento das famílias americanas diante da  grande turbulência da atmosfera?

As dúvidas continuaram.

Dizem que sempre: “depois da tempestade vem a bonança”

O que de bom pode brotar nos corações das famílias enlutadas?

 A certeza de que todos que partiram ganharam o céu?

Receberão algum consolo os que aqui ficaram?

Qual seria a verdadeira explicação para todos diante destes fenômenos da atmosfera?

Seria o grande descaso do homem com a mãe natureza?

Cito aqui as sábias palavras do grande escritor colombiano Fernando Gaona: que amenizam o meu pensar.

Um dia o som de cada porta que fechou irá soar como música aos seus ouvidos, a canção de quem aprendeu a ler as esperas e aceitou a partitura da FÉ, aprendeu a tocar as notas no momento adequado, na afinação de Deus.

Paulo Miguel de Mesquita – Médico

paulomiguel@netsite.com.br

Uberaba, 08 de março de 2015.

Deixe seu comentário